Travesti acusa Ronaldo; delegado acredita em golpe

Um travesti acusou nesta manhã o jogador Ronaldo Nazário de não pagar um programa e de fazer uso de cocaína. O acompanhante e o jogador prestaram depoimento no 16ª Delegacia de Polícia, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro (RJ). Com base nos depoimentos, o titular da DP, delegado Carlos Augusto Nogueira, afirmou acreditar que o travesti André Luiz Ribeiro, conhecido como Andréia Albertino, tentou extorquir R$ 50 mil do jogador de futebol. De acordo com Nogueira, o travesti saiu no meio do depoimento ao ser questionado sobre os R$ 50 mil. O delegado vai abrir inquérito para ouvir os envolvidos.

O delegado disse que serão instaurados dois procedimentos: um para apurar a suposta extorsão por parte do travesti e outro para investigar agressão de Ronaldo contra os acompanhantes. “Vamos ouvir todos os envolvidos, mas aparentemente foi uma tentativa de golpe. A droga não foi encontrada e vou instaurar inquérito de ameaça e de extorsão”, disse.

Segundo Nogueira, Ronaldo disse que saiu de uma boate por volta das 4h e que teria procurado os serviços de uma garota de programa na Praça do Ó, na Barra da Tijuca. Eles teriam ido para um motel, no mesmo bairro. Segundo o relato, ao chegar lá, o acompanhante chamou dois colegas. Ao descobrir que os três eram travestis, ele desistiu de manter relações sexuais e ofereceu R$ 1 mil a cada um. Os acompanhantes teriam então oferecido cocaína ao jogador para ele “relaxasse”. Ele teria negado.

Duas aceitaram a proposta de Ronaldo, mas uma terceira, identificada como Andréia Albertino, teria chantegeado o jogador, ameaçando divulgar o caso à imprensa caso ele não lhe desse a quantia de R$ 50 mil. De acordo com o delegado, Ronaldo disse que pagou US$ 600 (cerca de R$ 1.000) ao travesti, mas que este resolveu acionar a polícia.

O jogador Ronaldo teria justificado a procura por garotas de programa por estar abalado emocionalmente e passando por problemas pessoais. Quanto à acusação de uso de droga por parte dos travestis, o delegado disse que não acredita que o jogador tenha usado entorpecentes. Ronaldo teria afirmado que estaria em fase de recuperação porque passou por várias cirurgias e que nunca havia usado drogas.

Nogueira disse que o travesti chegou a afirmar que teria vídeos mostrando o que aconteceu dentro do quarto do motel, mas ele não mostrou as gravações. No site You Tube, foi colocado um vídeo de 8 s no qual supostamente aparece Ronaldo no momento em que estava na delegacia. Uma voz diz: “é pra provar que é você”. Logo em seguida, o homem que seria o jogador coloca a mão na frente da câmera, que pára de filmar.

“O seu estado era normal, eu nem pedi exame. Ele me pareceu bastante sincero e uma pessoa procurar fazer sexo não é crime. Pode ser considerado até imoral, mas não é considerado crime”, disse.

Felipe Bruno, assessor de imprensa do jogador, afirmou que não há nada para ser comentado sobre o fato. “Ronaldo não vai falar sobre esse caso, porque não tem nada para falar. Não tem nenhuma denúncia criminal”, disse.

(by Terra)

Um comentário sobre “Travesti acusa Ronaldo; delegado acredita em golpe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.