Campeão, nada mais. Botafogo 3 x 1 Vasco Melhores Momentos Final Taça Rio 2012

Mais um domingo, reunido com os amigos, de volta ao Engenhão depois de um longo tempo. Até fui contra o todo poderoso e imponente Bangu, mas o jogo foi tão mais ou menos que nem escrevi a respeito. Mas o de ontem…ahhh esse vale umas boas linhas. Um fato “raro” foi que o estádio estava lotado, 41.000 presentes é um bom número. O público mudou também, várias crianças, mulheres e turistas, bem bacana todo o clima de final e sem falar que não houve uma briga, pelo menos que eu visse. Bom, vamos ao jogo. Não deu tempo pra nada, mal achei um lugar pra ficar, golllll! 1×0. Depois disso, o Vasco tentou chegar duas miseras vezes ao gol do Glorioso, mas nada aconteceu. Domínio absoluto do Botafogo, com Fellype Gabriel jogando muita bola no lugar do Renato, Marcio Azevedo acordado, e jogando bem, ao lado do Mago7 que parece que FINALMENTE voltou. Loco é um capítulo aparte, ele realmente gosta de pressão, da responsabilidade e decide. Cinco gols em dois jogos decisivos, tudo bem que um deles foi contra o Vasco, mas era uma final e ele resolveu. Voltando ao jogo, final do primeiro tempo, falta de Felipe “maestro” (RA RA RA) em Andrezinho (esse ai esta devendo ainda). Na cobrança, Loco pede a bola cruzada na área, Andrezinho obedece e gol. Dois a zero e fim do primeiro tempo.

Começa o segundo tempo, o Vasco troca de idoso, e entra o Juninho, e sai o “maestro”. O time melhorou é verdade, foi pra cima, marcou melhor e resultado, TRÊS a zero Botafogo, numa jogada sensacional de Maicossuel. Depois disso, o Botafogo esperou o tempo passar, ainda viu o tal do Carlos Alberto fazer um gol, tomar uma caneta do Marcelo Mattos, um Elkesson que não acerta nem errar, e ouvir os “hinos” em homenagem ao adversário. Quarenta e sete minutos se passam e finalmente o Glorioso é campeão no seu estádio. Merecido, invicto e com requintes de crueldade, em cima de um time que segundo a imprensa esportiva nacional era AMPLAMENTE favorito. Certo, falar agora depois que ganha é fácil, eu sei, mas vamos ao raciocínio dos botafoguenses que estavam ontem comigo antes da peleja começar:
“Qual jogador do Vasco, é melhor que o do Botafogo?” Ok, o Dedé, que não joga a um tempo e ontem não jogou. Fora ele…nenhum. Mas nenhum mesmo. Do goleiro ao centroavante. E como um time desses é favorito? Porque tem conjunto? Certo, e na hora que precisa demonstrar esse “conjunto” simplesmente não o faz. E não foi a primeira vez que isso aconteceu. Na final da taça Guanabara o Fluminense tirou o pé contra o Vasco por pena. Enfim, a final será bem animada, cheia de variáveis, e emocionante com certeza.

Um fato que não pode ser deixado para trás, é a gandula. Logico que a reposição dela foi importante, e que ajudou muito. Mas afirmar que o Botafogo ganhou por causa dela é no mínimo uma afirmação imbecil, burra e pueril. Falo isso pois a radio Tupi e afins o fizeram, gastaram bons e caros minutos de sua programação falando esse monte de asneiras. Um time é campeão invicto, humilha o adversário na bola, e o responsável por isso foi a gandula? Certo, cada um acredita no que quiser, mas na minha opinião, até pra ser recalcado tem limite. E eles passaram de todos.
Quanto ao Seedorf, se vier ótimo, mudaremos de patamar quanto a contratações, poderemos ousar mais no futuro. Se não vier, bom, já vivemos tanto tempo sem ele…
Que venha o Vitoria 1899, as finais contra o Fluminense e o que mais tiver. Estamos preparados e reforços serão bem vindos.
twitter.com/fspike

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 3 X 1 VASCO
Local: Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 29/04/2012, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira (RJ) e Rodrigo Henrique Correa (RJ)
Renda e público: R$ 1.150.480,00 e 35.321 pagantes
Gols: Loco Abreu (3′/1ºT), Logo Abreu (45′/1ºT), Maicosuel (7′/2ºT) e Carlos Alberto (35′/2ºT)
Cartões Amarelos: VAS: Diego Souza (5′/1ºT), Felipe (44′/1ºT), Juninho (7′/2º ) BOT: Andrezinho (36′/1ºT), Fábio Ferreira (37′/1ºT)
BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Marcelo Mattos, Fellype Gabriel (Gabriel, aos 37′/2ºT), Maicosuel (Herrera, aos 32′/2ºT) e Andrezinho (Jadson, aos 18′/2ºT); Elkeson e Loco Abreu.
Técnico: Oswaldo de Oliveira.
VASCO: Fernando Prass; Fagner (Carlos Alberto, aos 23′/2T), Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri; Rômulo, Fellipe Bastos, Felipe (Allan, intervalo) e Diego Souza; Eder Luis e Alecsandro (Juninho, intervalo).
Técnico: Cristovão Borges.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s